Jogos envolvem alunos com a cultura africana

 
Confecção dos jogos também exige dos alunos o conhecimento das figuras geométricas Confecção dos jogos também exige dos alunos o conhecimento das figuras geométricas

Um trabalho interdisciplinar realizado em conjunto entre a professora de História, Cryseverlin Dias Pinheiro Santos, e de Matemática, Maristela Fagundes, resultou numa atividade de jogos africanos entre os alunos de 5º ano A e B do Ensino Fundamental. A atividade serviu como fechamento dos trabalhos que ressaltaram o Dia Nacional da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro.

O material foi produzido pelos alunos durante a aula de matemática. Os estudantes foram divididos em grupos para confeccionarem jogos com alguns materiais reciclados. Segundo a professora, na confecção dos jogos, eles foram desafiados a materializar o que aprenderam nas aulas de polígonos. "Um exemplo claro foi na confecção do jogo Shisima, no qual o aluno precisava ter noção de formas e medidas para desenhar um octógono", ressalta a professora.

Foram confeccionados alguns Jogos Africanos como: Shisima (Quênia), Borboleta (Moçambique), Dara (Nigéria), Mankata entre outros. Os jogos têm como objetivo estimular o raciocínio lógico, proporcionar a superação, a motivação, a socialização, não deixando de fora o compromisso, o esforço, o trabalho, a solidariedade, a competição e até a frustração, ocasionando a satisfação de ganhar ou de ser melhor que antes.

"Quando jogam, os alunos têm a oportunidade de formular e testar suas hipóteses, porque se veem diante de situações-problema. No jogo, o aluno aprende a ouvir seus colegas, a falar em sala de aula, a exteriorizar seu pensamento, a argumentar em defesa de suas próprias ideias. Aprende ainda, que escola é lugar de troca, de criação e de descobertas", considera a professora.