Símbolo da identidade franciscana é afixado nos ambientes da escola

 
Crucifixo faz memória do momento em que Francisco ouve o chamado de Deus para sua obra Crucifixo faz memória do momento em que Francisco ouve o chamado de Deus para sua obra

Numa cerimônia que reuniu toda a comunidade escolar no pátio central na manhã de hoje, o frei Sílvio dos Santos abençoou as cruzes de São Damião. Elas foram trazidas de Assis pela diretora, irmã Maria Aparecida Betoni, e serão fixadas em todas as salas de aulas e departamentos da escola como representação da identidade do carisma franciscano nestes espaços.

Em sua fala, o frei compartilhou com crianças, adolescentes, jovens e adultos a história do que representa este símbolo na trajetória de São Francisco. Contou que foi numa capelinha de Assis, chamada São Damião, e frente a um crucifixo - como os que depois abençoou-, que o jovem Francisco, interrogando-se sobre o que Deus queria dele, ouviu: "Vai e reconstrói a minha igreja".

"Ter a cruz de São Damião no ambiente é recomeçar de novo, reconstruir. Buscar estar aberto à vontade de Deus em sua vida. Cada um deve perguntar o que queres que eu faça? O que queres de mim, Senhor. Isso deve nortear a vida de quem estuda numa escola franciscana", disse o frei, rogando que Deus dê inspiração, por meio da cruz, para que todos tenham o coração aberto.

A irmã Aparecida, diretora da EIC, considera que a presença da cruz nos ambientes da escola "é a lembrança de que eu estou aqui e minha função é viver uma espiritualidade". Ela ressaltou que, por isto, os professores receberam a cruz para leva-la à sala de aula. "Ao receber [a cruz], ele se compromete mais e na frente dos alunos. Isso tudo é o simbólico que vai atuar no real da vida", disse ela.

Imediatamente após a cerimônia, todas as salas de aula e setores tiveram as cruzes afixadas. "Assim, trazemos a identidade do carisma franciscano para dentro dessas salas", ressaltou a coordenadora do Ensino Religioso, Celina Martins.