Folclore e vida real

Máscara da Cabra Cabriola: perdendo medo dos personagens folclóricos Máscara da Cabra Cabriola: perdendo medo dos personagens folclóricos

O livro "Turma da Mônica lendas brasileiras por Mauricio de Sousa", foi utilizado para transmitir um pouquinho do nosso rico folclore às turmas de 1º ano do Ensino Fundamental durante as aulas de arte. As histórias são narradas pelo próprio Mauricio de Sousa, tendo a Cabra Cabriola (personagem folclórica) interagindo com Rosinha e sua família. O evento fez parte das comemorações da Semana do folclore, na busca de valorizar as tradições e crenças populares.

Após história, os alunos realizaram, com recorte e colagem, uma máscara da Cabra Cabriola e com copos descartáveis, E.V.A. e botões, um fantoche da personagem.

"O folclore é uma manifestação de muitas formas e em todas as regiões do mundo, a cultura popular é bastante versátil e se desenvolve com força em qualquer povo. A cultura popular é de suma importância para a construção da identidade de um povo, ou de uma civilização inteira, ouvir lendas fortalece o ser humano para enfrentar o medo imaginário. Os seres folclóricos ajudam na formação da personalidade da criança, tornando-a um adulto mais preparado para os medos reais da vida", ressalta a professora Ilisandra Kuhn. "A colaboração dos pais nesse processo é fundamental, ajudar seu filho a superar o receio da Cabra Cabriola, do Boitatá, do Saci...segurar em sua mão, demonstrar que está ali, mas é ele que deve superar o medo" é fundamental, destaca, ainda.

Muitas crianças tem o medo dos seres folclóricos e a professora, após esse trabalho, pode observar a força interior quando, alguns dias após a lenda contada, um aluno testemunhou: "Tia eu não tenho mais medo". Outro, foi mais corajoso ainda: "Eu e meu pai, lá na fazenda, de noite, botamos o Boitatá pra correr", disse. "Pelo brilho no olhar do Pedro e na segurança da voz, ficou nítido uma força interior brotada em seu ser", comemorou a professora.